Latin Lawyer destaca ações do Instituto Pro Bono e de escritórios voluntários
24.02.2021

Notícias

Latin Lawyer destaca ações do Instituto Pro Bono e de escritórios voluntários

A nova edição da Latin Lawyer, importante publicação sobre o universo jurídico na América Latina, faz um balanço da advocacia pro bono na região durante a pandemia de covid-19. O periódico detalha a atuação do Instituto Pro Bono (IPB) e dos escritórios voluntários no atendimento a organizações do 3º setor. 

Uma das ações destacadas foi o projeto “Fortalecimento da Advocacia Indígena”, realizado pelo IPB em parceria com a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil entre fevereiro e dezembro de 2020.

A edição traz dados e gráficos que comparam a implementação da advocacia pro bono nos últimos anos, mostrando um aumento dessa prática no continente. “A identificação com uma causa muda a maneira pela qual advogados se envolvem com o acesso à justiça”, afirma à publicação Nadia Barros, diretora-adjunta do Instituto Pro Bono. “É a luta pela representação que os impacta diretamente nessa pauta”, diz.

Ao final da publicação há uma lista de escritórios que desempenharam no último ano ações importantes para a advocacia pro bono. Todos  trabalham em parceria com o Instituto:

  • BMA – Barbosa, Müssnich, Aragão
  • Demarest Advogados
  • KLA Advogados
  • Machado Meyer Advogados
  • Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr e Quiroga Advogados
  • Pinheiro Neto Advogados
  • SiqueiraCastro Advogados
  • Tauil & Chequer Advogados in association with Mayer Brown
  • TozziniFreire Advogados
  • Trench Rossi Watanabe

Acesse a edição completa (conteúdo em inglês)

 

Copyright © Instituto Pro Bono. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo do Instituto Pro Bono. OKN group