Congresso no Acre discute encarceramento feminino e sistema de justiça
14.06.2022

Notícias

Congresso no Acre discute encarceramento feminino e sistema de justiça

Evento contou com o apoio e a participação do Instituto Pro Bono

Entre os dias 11 e 13 de maio, a organização Elas Existem, que faz acompanhamento jurídico e multidisciplinar de mulheres privadas de liberdade no Rio de Janeiro e no Acre, promoveu o I Congresso Internacional sobre Encarceramento Feminino da entidade. Realizado na cidade de Cruzeiro do Sul, no estado acreano, o evento contou com o apoio e a participação do Instituto Pro Bono em formações e em painéis temáticos.

Com uma programação que mesclava debates, oficinas formativas e apresentação e discussão de trabalhos acadêmicos, o Congresso conseguiu, ainda, trazer as mulheres presas atendidas pela organização para uma atividade extramuros, buscando mitigar a distância entre o cárcere e a comunidade e possibilitando que elas pudessem compartilhar um pouco de suas vidas com os participantes.

Nos três dias de evento, a coordenadora de projetos do Instituto Pro Bono, a advogada Rebecca Groterhorst, ministrou o minicurso “Pena de multa e suas consequências”. O tema vem sendo trabalhado há pelo menos dois anos pelo Instituto Pro Bono, que está estruturando um projeto de atendimento jurídico gratuito para a população egressa do sistema prisional que enfrenta esse obstáculo (jurídico e financeiro) para a retomada da vida em liberdade.

Já no dia 13 de maio, a advogada Muriel Aronis, gestora do projeto de Atendimento a Organizações do Instituto Pro Bono, participou do painel “O papel das Instituições e da sociedade civil no cárcere”. Além de compartilhar o trabalho de entidades da sociedade civil junto à população prisional, Muriel também compartilhou reflexões sobre o papel de diretores prisionais para a garantia de direitos de pessoas privadas de liberdade.

Copyright © Instituto Pro Bono. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo do Instituto Pro Bono. OKN group