Mulheres são atendidas em iniciativas do Instituto Pro Bono em março
08.04.2019

Mulheres são atendidas em iniciativas do Instituto Pro Bono em março

Ao longo do mês de março, o Instituto Pro Bono, em parceria com entidades atuantes no bairro da Bela Vista, fornecendo orientação jurídica por meio de advogadas e estudantes voluntárias para a população, com foco no atendimento de mulheres. No total, foram mais de 30 atendimentos em diversas áreas do Direito, além de debates voltados ao público feminino da comunidade.

Para fornecer um atendimento jurídico de qualidade, todas as voluntárias participaram de uma capacitação prévia com a equipe do Instituto Pro Bono. O foco da capacitação foi orientar as voluntárias a respeito dos objetivos da iniciativa, as particularidades da comunidade do Bixiga e o formato de atendimento adotado pelo Instituto em suas iniciativas.

Advogadas durante atendimento pro bono

O primeiro evento, realizado no dia 23 de março, foi organizado pela Rede Social Bela Vista que, além do atendimento jurídico fornecido pelo Instituto Pro Bono, também promoveu palestras sobre saúde da mulher e atendimento médico básico como vacinação. Em relação às orientações jurídicas, as principais questões envolviam o direito previdenciário e cível, enquanto os encaminhamentos foram à Defensoria Pública Estadual e ao INSS.

Equipe do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor

Já no segundo evento, chamado de 3º Mutirão Mulher, ocorreu dia no sábado seguinte, dia 30, e organizado em parceria com o Serviço de Assistência Social à Família da Bela Vista. Novamente, a participação do Instituto Pro Bono abarcou a realização de orientações jurídicas para a população sobre temas diversos. Desta vez, contamos com a participação da equipe do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), além de voluntárias do Instituto Pro Bono. A maior demanda durante o Mutirão Mulher foram dúvidas na área cível, seguida de consumidor e penal, com encaminhamentos para Defensoria Pública Estadual e Procon.

Além dos atendimentos, também foram realizadas rodas de conversa sobre direito do consumidor com foco em superendividamento e educação financeira, conduzida pelo Idec; e uma roda sobre feminicídio, coordenada pela advogada pro bono Ana Paula Braga, do escritório Braga&Ruzzi.

Depois de todas as ações, as advogadas e estudantes voluntárias participaram de uma reunião para feedback sobre o evento, com o propósito de refletir sobre estratégias para melhoria do atendimento e garantia de direitos da população na comunidade do Bixiga.

Atendimento pro bono realizado no Plantão jurídico, do Instituto Pro Bono

Copyright © Instituto Pro Bono. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo do Instituto Pro Bono. OKN group